11 pessoas nos EUA contraíram salmonela beijando porcos-espinhos de estimação


Além da posse desses fofos bichinhos ser ilegal em vários lugares (inclusive no Brasil), beijá-los está longe de ser uma prática recomendável.

Por
Rafael Battaglia

access_time

1 fev 2019, 13h37

O porco-espinho doméstico é um bicho fofo e simpático (o personagem Sonic que o diga), mas também podem ser perigoso – e nós não estamos falando da ameaça mais óbvia, a armadura que ele carrega na pele. Recentemente, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês) emitiu um comunicando um tanto curioso: o órgão aconselhou que os donos desses animais não os beijassem nem os afagassem perto do rosto.

O aviso veio depois de uma investigação do CDC que descobriu 11 casos desde outubro de pessoas que contraíram um tipo raro do grupo de bactérias da salmonela, a Salmonella typhimurium. Os casos aconteceram em oito estados do país e, das 11 pessoas, dez haviam estado em contato direto com ouriço-terrestres (outro nome para os animaizinhos), beijando ou acariciando os bichinhos.

Acontece que os ouriços carregam os germes da salmonela, e esse tipo de contato pode fazer com que eles cheguem até o nosso rosto ou a nossa boca, podendo causar uma infecção. Quem contrair a bactéria pode sofrer com febre, cólicas e diarreias. Em casos mais severos, é preciso ficar internado.

Problema espinhento 

A questão envolvendo os ouriços não é novidade. De acordo com o jornal britânico The Guardianhouve um surto parecido em 2012. Na época, 26 pessoas foram infectadas com salmonela tipo typhimurium, e a maioria delas havia tido contato com o tal bichinho. No total, oito pessoas foram hospitalizadas – no caso atual, o CDC relatou apenas uma internação.

Ouriços-terrestres, porcos-espinhos domésticos de nome oficial Erinaceus europeus são animais nativos da África, Ásia e Europa. A variação mais comum domesticada é o ouriço pigmeu africano. Isso significa que, para ter um bichinho desses em casa, é preciso importá-lo. Nos EUA, a prática é proibida em muitos estados, como na Califórnia, Havaí e Geórgia, justamente pelos riscos à saúde que a convivência com esses animais pode oferecer.

O Brasil segue a mesma linha. Embora haja pessoas com ouriços em casa, a importação e comercialização deles é proibida pelo Ibama desde 1998. Mas isso não tira a fofura desses bichinhos – basta respeitar o espaço deles:





Fonte: Super Interessante