como funciona e que carro pode usar?

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?


O engate para reboque é, por sua própria definição, um equipamento para que o automóvel possa puxar um segundo veículo, que em realidade foi projetado para isso. Este possui diversas aplicações e tipos diferentes de peso e dimensão, mas são adequados para a tarefa de transportar carga.

Então, engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

Embora o Brasil não tenha uma cultura de trailers tão difundida quanto em outros países, o reboque em automóveis é comumente usado por donos de lanchas, motos, jet skis, barcos de pesca pequenos, transporte de animais (cavalos, geralmente), carretinhas de carga, entre outros.

Apesar de não ser segredo, ainda existem dúvidas relacionadas ao engate para reboque. O dispositivo é importante para que o veículo que está sendo puxado, possa se comportar de forma adequada e não venha a se desprender durante a condução.

Já faz alguns anos, que a lei mudara para este tipo de equipamento e, mesmo assim, o uso do engate na grande maioria dos casos atualmente, tem outra finalidade. Esta deveria ser proibida, mas se o dispositivo está em ordem, então não há como coibir seu uso para proteção do para-choque do veículo e não para realmente puxar um reboque.

Se o objetivo for realmente puxar um reboque, então leia este artigo sobre como funciona e que tipo de carro pode usar um engate adequado à proposta.

Engate para reboque: como funciona

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

O engate para reboque é um dispositivo mecânico que permite a um veículo puxar outro, que não tenha propulsão, podendo este ter ou não freio próprio (não integrado ao do veículo). O equipamento é fixado em uma travessa metálica que serve de suporte ou na própria estrutura do veículo, caso este saia de fábrica com o engate, geralmente retrátil.

Consiste de uma esfera metálica (existem também com duas), onde o encaixe do reboque se prende ao veículo. Alguns engates possuem encaixe removível, onde o proprietário pode retira-lo, deixando somente a estrutura do suporte no veículo.

Geralmente este é empregado em picapes. O sistema no geral consiste também em um conector de energia, que aciona as luzes de freio, lanternas e repetidores de direção do reboque.

Quais veículos podem usar engate

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

Vendido como acessório, o engate para reboque varia de acordo com o peso a ser puxado, indo de 400 kg a 1.500 kg, por exemplo. Deve-se levar em consideração a capacidade de tração do carro que irá puxar o reboque.

Carros pequenos e com motores fracos, obviamente terão maior dificuldade em puxar e estabilizar um reboque.

Carros de passeio possuem capacidade de tração de 400 a 500 kg, enquanto as picapes suportam 1.500 kg. Por isso, o ideal é que o modelo de automóvel seja um que tenha aprovação do Inmetro para rebocar.

Em realidade, a capacidade é fornecida pelo fabricante ou importador. Caso o modelo não possa receber engate, não é recomendável adapta-lo.

De acordo com a lei, todos os carros com peso bruto total (PBT) de até 3.500 kg (carro, reboque e carga), podem dispor de engate para reboque, desde que o modelo tenha autorização do fabricante/importador para receber o dispositivo e que não venha com o mesmo de fábrica.

Um exemplo desse último é o Volkswagen Passat, que possui opção de engate retrátil de fábrica, por exemplo.

Tipos de engate aprovados

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

O engate para reboque é certificado pelo Inmetro. Então, nunca instale um que não tenha essa certificação, assim como superfícies cortantes e adornos, que de funcional não tem nada. Como já dito acima, o objetivo do dispositivo é rebocar e não servir de proteção da traseira ou meramente um acessório estético.

Plaqueta de Identificação

O equipamento deve portar um selo do Inmetro e ser adquirido de empresas que também sejam certificadas pelo instituto. Neste selo, devem constar nome empresarial do fabricante, CNPJ, identificação do registro no Inmetro, capacidade máxima de tração e modelo, além da citação à resolução 197.

Tomada de energia funcional

No próprio engate, o acessório traz ainda uma tomada de energia, que é obrigatória por lei. Este conector possui seis pinos, sendo um para pisca esquerdo, pisca direito, lanterna, luz de freio, aterramento e desligado. A ligação com o sistema elétrico do veículo deve ser feita no momento da instalação do dispositivo.

Fixação de corrente e placa visível

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

Além disso, é necessário um gancho ou similar para fixação de corrente, que serve como alternativa de segurança para caso de desengate involuntário do reboque. A recomendação é que se utilize corrente de aço com cadeado tamanho 45.

No caso do reboque, o mesmo precisa ter para-choque com faixas refletoras, conjunto ótico apropriado e placa visível, bem como freio de estacionamento e de serviço, não ligado ao automóvel. O reboque também precisa ter para-lamas.

Em alguns reboques, existe um freio próprio, geralmente utilizando-se um sistema de amortecimento no braço que se conecta ao engate do carro. Nesse caso, o movimento do amortecedor, aciona um cabo ou sistema hidráulico que aciona os tambores de freio nas rodas da carretinha, garantindo maior poder de frenagem e segurança.

No caso do transporte de motos, a legislação ainda exige que a carga deve ser acima de 120 cm3 e que a carreta não ultrapasse as medidas a seguir:  2,15 m de comprimento, 1,15 m de largura e 90 cm de altura, estabelecidas pelo Contran.

O que diz a Lei sobre os engates

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

O engate para reboque e as determinações para sua utilizada são regidas pela Resolução 197/06 que determina que o PBT seja de até 3.500 kg para quem portar CNH categoria B. Acima desse peso e até 6.000 kg, é necessário portar a CNH C. A partir daí, somente a CNH E.

A resolução do Contran também obriga que fabricantes e importadores informem aos órgãos de trânsito quais modelos podem receber engate para reboque e sua referida capacidade máxima de tração (CMT), assim como os pontos de fixação do suporte. Ou seja, não é em qualquer lugar que ele será instalado. Todo o processo está descrito no manual do veículo.

No inciso I do artigo 6º dessa resolução, os engates sem selos do Inmetro em veículos que já portem o item, é permitido (modelos mais antigos que a legislação atual) desde que atendam as características obrigatórias do engate.

Multa para reboque fora de especificação

Caso o engate ou reboque estejam fora das especificações, o condutor comete infração de acordo com o artigo 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro), sendo considerada grave e com multa de R$ 195,23, além de retenção do veículo para regularização.

Engate para reboque: como funciona e que carro pode usar?

Este texto lhe foi útil??




Fonte: Noticias Automotivas