Divulgação é nas redes sociais


Criatividade, propósito e muitos posts nas redes sociais. Essas são as armas dos comerciantes para conquistar o cliente no Natal de 2018. “Fiz uma especialização em mídia digital, e a divulgação é feita pela internet, via Facebook, Instagram e WhatsApp. Aliado à decisão de atuar em um mercado especializado, de plus size, minha expectativa é crescer em 50% minhas vendas no Natal”, conta a empresária Eliane Santos, da Espaço da Moda Plus.

Segundo a pesquisa de expectativa de vendas dos empresários da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), metade dos entrevistados (50,2%) vai divulgar os seus produtos de Natal no Facebook, no Instagram e no WhatsApp. “A divulgação hoje é feita principalmente pelas redes sociais que é uma forma de não gerar custos altos”, explica o presidente da CDL-BH, Bruno Falci.

Consciente

A coidealizadora do Bazar de Natal do movimento Nossa Grama Verde, Bruna Pardini, explica que cerca de 80% da divulgação do evento é feita nas redes sociais. “São muitos posts no Instagram e no Facebook”, diz. O movimento Nossa Grama Verde é de fomento e valorização de iniciativas locais, foi criado em Belo Horizonte e representa uma vertente ligada ao consumo consciente. “Nosso objetivo é unir quem produz localmente e tem uma preocupação com toda a cadeia produtiva, que utilize insumos e mão de obra também da cidade, para gerar empregos e riquezas locais”, argumenta Bruna.

Presentear e fazer o bem também é o objetivo da loja Sair do Casulo, que trabalha com produtos desenvolvidos a partir de materiais ambientalmente corretos produzidos por mulheres em vulnerabilidade social de quatro projetos da região metropolitana de Belo Horizonte. Ela começou há dois anos na internet e inaugurou uma loja física, no bairro Santa Tereza, região Leste da capital, em setembro deste ano. “Quando abrimos a loja, já pensamos no Natal também”, afirma Luana Ferreira, proprietária da Sair do Casulo – que começou como uma consultoria em sustentabilidade. “Com a piora dos índices ambientais e sociais, as pessoas estão mais conscientes sobre consumo responsável. Atualmente, sete entre dez brasileiros que usam um smartphone têm conhecimento sobre o tema. Há seis anos, eram apenas três”, conta Luana. “É uma tendência sem volta”, defende a empresária.

 

Pet também será presenteado

Segundo a pesquisa de intenção de consumo da Fecomércio-MG, 97% dos presentes de Natal serão dirigidos para familiares e, para muitos, o bichinho de estimação se enquadra nessa categoria. Por essa razão, há diferentes lojistas investindo no setor. A Padaria Pet, no bairro Buritis, por exemplo, oferece produtos específicos para as festividades de Natal como cerveja e panetone para animais. “A gente trabalha com o conceito da humanização dos pets, que já é uma realidade. Para muitas pessoas, eles são membros da família. Então, presentear no Natal é uma consequência”, explica o empresário Marcelo Zamana, da Padaria Pet.

A fisioterapeuta Carolina Penna, 37, vai presentear suas duas cadelas da raça golden retriever, Nina e a filhote Zoe. “A Nina é um membro da família, está crescendo junto com a minha filha Beatriz, de 11 meses, e, se uma ganha presente, a outra também”, afirma Carolina. Nina tem até seu próprio perfil no Instagram, o @ninagoldenbh, com mais de 15 mil seguidores. Segundo Carolina, na sua família, quando é feito amigo oculto, os animais são incluídos.

Saúde

Carolina avalia que, no período de festas, presentear os animais com comidas é importante para a saúde deles. “Muita gente acha que na ceia do Natal o animal pode comer um pouquinho, mas não pode, eles passam mal”, observa.

Zamana concorda e salienta a importância de oferecer um alimento balanceado ao pet. “Nossos produtos têm certificado do Ministério da Agricultura, e todas as receitas são desenvolvidas por nutricionistas e veterinários. O nosso panetone, por exemplo, tem flocos de carne”, explica o empresário. A Padaria Pet existe há dez meses e cresceu 50% de janeiro a outubro.

 

Segmentar ajudar a vender

Investir em um mercado segmentado foi a estratégia da empresária Eliane Santos, da Espaço da Moda Plus, para aumentar as vendas no Natal e em 2019. “Trabalhava antes com tamanhos menores e plus size, porém, durante o ano, meu público passou a ser 80% de plus size. Em novembro, passei a atender apenas esse segmento, pensando, inclusive, no Natal”, diz. Ela pretende aumentar suas vendas em 50% com a estratégia. Segundo a pesquisa da CDL-BH, as roupas serão os itens mais presenteados no Natal de 2018, com a preferência de 29,1% dos entrevistados.

Outro dado da pesquisa é que 49% dos consumidores pretendem fazer suas compras de Natal em lojas de bairro e próximas de casa. A loja de Eliane fica no bairro São Joaquim, em Contagem, na região metropolitana. “Uma vantagem que temos é que a região é tranquila e fácil de estacionar”, destaca.





Fonte: R7