Jornalista brasileiro é retido e interrogado na Venezuela


Um jornalista do jornal gaúcho Zero Hora ficou retido por duas horas na Venezuela após ser abordado durante a cobertura de um ato de apoiadores de Nicolás Maduro.

Rodrigo Lopes teve o celular e o passaporte apreendidos durante a retenção. Ele foi interrogado e ameaçado de prisão. O caso aconteceu na sexta-feira (25) e o repórter já conseguiu retornar ao Brasil.

De acordo com o relato do repórter, ele estava próximo à sede do governo, no palácio de Miraflores, quando foi abordado por um homem não identificado.

Segundo ele, o homem tomou o celular de suas mãos ao ver fotos do comício do lider da oposição Juan Guaidó, onde o jornalista havia estado momentos antes.

Ele foi levado para um local cercado por barreiras militares e teve três pedidos de contato com a embaixada brasileira negados.

Após ser ameaçado de prisão, ele foi libertado e recebeu de volta o celular e o passaporte, mas antes teria ouvido dos homens que agora estaria “fichado”.

O grupo RBS se pronunciou em nota dizendo que “reitera sua defesa à liberdade de imprensa e repudia qualquer forma de violência dirigida a jornalistas em atividade profissional”.





Fonte: O Tempo