Programa que formou Tabata Amaral em Harvard recebe inscrições até amanhã

Tabata Amaral


Jovem parlamentar que deu lição em ministro da Educação formou-se em Harvard por meio de programa de bolsas-de-estudo

access_time

31 mar 2019, 11h18 – Publicado em 31 mar 2019, 06h00

São Paulo – O discurso da deputada-federal Tabata Amaral (PDT) na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, na quarta-feira 27, chamou atenção para o preparo da jovem ao fazer questionamentos ao ministro da educação (MEC) Ricardo Vélez Rodríguez. O vídeo viralizou já teve dezenas de milhares de curtidas.

A fala deu mais visibilidade à parlamentar de 25 anos que foi eleita para seu primeiro mandato no ano passado. Nascida na periferia de São Paulo, Tabata estudou no ensino público de SP e se formou na Universidade Harvard, nos Estados Unidos, com o apoio do programa de bolsas-de-estudo da Fundação Estudar. Interessados em se inscrever têm até amanhã para enviar sua candidatura para o Programa de Líderes pelo site da Fundação Estudar 

A iniciativa da instituição – que tem como um dos fundadores o empresário bilionário Jorge Paulo Lemann – já formou mais de 600 lideranças em todo o país. A organização oferece bolsas de estudos em cursos de graduação no Brasil e intercâmbios acadêmicos no exterior.

Podem se inscrever estudantes com idades entre 16 e 34 anos matriculados, em processo de aceitação em instituições de ensino. A fundação oferece quatro tipos de bolsas-de-estudo: graduação completa no Brasil, intercâmbio acadêmico de graduação ou duplo diploma no exterior, graduação completa no exterior e pós-graduação no exterior.

Entre os bolsistas de graduação em 2019, os cursos mais procurados são: direito, administração, engenharia civil, engenharia de produção, medicina. Das universidades internacionais, Harvard é a que mais atrai o interesse pelos bolsistas de graduação e a Universidade de Chicago é a mais procurada.

Além da bolsa-de-estudo, o programa também conecta os jovens a executivos, oferece mentoria, participação em cursos e fóruns para desenvolver a capacidade de liderança.

Para ser aprovado é preciso comprovar excelência acadêmica e profissional, além de demonstrar competências comportamentais como, por exemplo, liderança, empreendedorismo, pró atividade, criatividade, ética e gosto por desafios.

 





Fonte: Exame