Relator da Previdência na CCJ é bom mesmo de finanças


Marcelo Freitas doou 146 mil para si, na campanha, mas prestação ao TSE mostra incompatibilidade

access_time

28 mar 2019, 20h17 – Publicado em 28 mar 2019, 20h00

Escolhido o relator da reforma da Previdência na CCJ, o deputado mineiro Marcelo Freitas, do PSL,  é um craque mesmo em finanças.

Mesmo apresentando uma declaração de bens ao TSE na qual inexistem contas bancárias ou dinheiro em casa, ele conseguiu doar para si mesmo 146 mil na eleição, 40% de tudo que recebeu na campanha.






Fonte: Veja