Tim Bernardes se confirma artista de primeira grandeza ao abrir o show do grupo Los Hermanos no Rio | Blog do Mauro Ferreira


“Hoje o meu quarto está muito grande”, gracejou Tim Bernardes, do alto do palco armado para o show do grupo Los Hermanos no maior estádio da cidade do Rio de Janeiro (RJ) na noite de ontem, 4 de maio de 2019.

Estrela da cena indie paulistana, Bernardes abriu a apresentação do quarteto carioca no estádio popularmente conhecido como Maracanã sem redimensionar o show Recomeçar, baseado no homônimo primeiro álbum solo do artista e em turnê pelo Brasil desde outubro de 2017.

Essa foi a graça e a glória da apresentação do cantor, compositor e versátil músico paulistano. Para o público que esperava pelos Los Hermanos, Bernardes expiou as dores de amores entranhadas no repertório autoral criado na solidão do quarto do artista.

O vocalista e compositor do trio O Terno triunfou por jamais ter procurado adequar o show às dimensões de um estádio como o Maracanã. Bernardes apresentou os números mais expressivos do show Recomeçar como se estivesse na intimidade dos pequenos teatros para os quais o recital foi moldado.

A única diferença foi a inclusão de Nada / Tudo (Tim Bernardes, 2019), canção do recente quarto álbum do Terno, <Atrás / Além>, lançado em 23 de abril.

Falante, se revezando entre o piano e a guitarra, o artista se comunicou bem com o público ao seguir roteiro que transitou por músicas do álbum Recomeçar (2017) – com destaques para Tanto faz (Tim Bernardes, 2017) e a homônima Recomeçar (Tim Bernardes, 2017) – entre covers afins como o de Soluços (Jards Macalé, 1969) e abordagens do repertório do Terno, também (bem) representado por Volta (Tim Bernardes, 2016).

Mesmo sem poder apresentar o show na íntegra, por limitações contratuais de tempo, o artista foi fiel à essência íntima desse recital solo, esquecido de que estava no palco de um estádio.

Esse apego à atmosfera de quarto fez o público disposto a ouvir e conhecer Tim Bernardes – e, sim, houve quem tenha acompanhado o show com interesse – descobrir um artista de primeira grandeza. (Cotação: * * * *)



Fonte: G1